Fundação Grupo Boticário seleciona projetos para o Programa de Apoio a Ações de Conservação

Fundação Grupo Boticário seleciona projetos para o Programa de Apoio a Ações de Conservação

Inscrições até o dia 31 de agosto

A Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza está com inscrições abertas para o Programa de Apoio a Ações de Conservação. Ele que visa gerar conhecimento, por meio de pesquisas e estudos da biodiversidade brasileira. Busca também estimular ações que promovam mudanças positivas no cenário ambiental do país.

Segundo a diretora executiva da Fundação, o objetivo é incentivar projetos que tragam resultados efetivos para a proteção da biodiversidade. Além disso, contribuam com o cumprimento das metas ambientais internacionais com as quais o país esteja comprometido.

Nesta edição, é possível concorrer em três categorias: ‘Apoio a Projetos’, ‘Apoio a Programas’ e ‘Biodiversidade do Paraná’.

Na categoria Apoio a Projetos irá selecionar iniciativas que contribuam para a conservação da natureza no Cerrado e na Caatinga. Estes biomas juntos ocupam 36% do território brasileiro. Na Caatinga, por exemplo, vivem 27 milhões de brasileiros, além de ser o único bioma exclusivamente nacional. E o Cerrado abriga nascentes de rios que abastecem as principais bacias hidrográficas do Brasil’.

Nesta categoria, a Fundação Grupo Boticário não determina valores mínimos ou máximos para as propostas. O valor total destinado a cada edital nos últimos dois anos variou entre R$ 750 mil e R$ 900 mil, com apoio a cerca de 15 propostas.

Já na categoria ‘Apoio a Programas’, serão apoiadas iniciativas de média e longa duração. Inclui ações de conservação da natureza de maior magnitude e que demandem mais tempo para aplicação. Serão destinados aproximadamente R$130 mil para até três programas.

E, a terceira categoria – ‘Biodiversidade do Paraná’-, foi criada em parceria com a Fundação Araucária para selecionar propostas a serem executadas em qualquer região paranaense. A área de ocorrência da Floresta com Araucárias, ecossistema característico da Mata Atlântica, são um exemplo. Poderão ser submetidas propostas no valor máximo de R$ 300 mil. O número de iniciativas apoiadas está condicionado ao limite dos recursos disponíveis no edital. O valor é de R$ 600 mil (metade para cada Fundação). Os projetos deverão ter a duração mínima de 12 meses e máxima de 36 meses.

Além de estar em acordo com as categorias, é preciso que as propostas atendam a uma das quatro linhas temáticas.

São elas: 1. Unidades de Conservação de Proteção Integral (continentais e marinhas) e RPPNs: criação, ampliação e execução de   atividades prioritárias de seus Planos de Manejo. 2. Espécies Ameaçadas: execução de ações prioritárias dos Planos de Ação Nacional (PAN) para espécies e ecossistemas e definição de status de ameaça. 3. Ambientes Marinhos: estudos, ações e ferramentas para proteção e redução da pressão sobre a biodiversidade marinha. 4. Políticas Públicas: implementação e fortalecimento de incentivos para conservação, instrumentos legais para fiscalização e proteção da biodiversidade, consolidação de áreas protegidas e parcerias para conservação (exclusiva para o ‘Apoio a Programas)’.

Como participar

Podem se inscrever no programa pessoas jurídicas sem fins lucrativos, como organizações não governamentais, fundações ou associações. Para a categoria ‘Biodiversidade do Paraná’ pessoas físicas e universidades públicas também serão contempladas por meio do site da Fundação Araucária.

As instituições interessadas em concorrer devem acessar o site e ler o regulamento de cada categoria. As inscrições vão até o dia 31 de agosto. Outras dúvidas podem ser esclarecidas pelo e-mail: edital@fundacaogrupoboticario.org.br.

Fonte: GIFE pub. em 25/07/2016

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *