SINIBREF divulga artigo, escrito pelo professor Nailton Cazumbá, de como realizar um planejamento estratégico

Planejamento Estratégico pode ser aplicado nas Organizações do Terceiro Setor

Quando falamos em planejamento estratégico logo voltamos nosso pensamento para empresas de grande porte, não é verdade? Mas o que vem a ser esse tal planejamento estratégico?

De uma forma bastante sintética, podemos dizer que se trata de um processo sistemático e contínuo de definir estratégias para alcançar, da melhor forma possível, metas estabelecidas com base na realidade atual da organização e no conhecimento que se tem do que possa vir a acontecer no futuro.

E esse processo é composto por etapas, que foram intencionalmente apresentadas em artigos anteriores, também de forma sucinta e individualizada, a fim de que percebêssemos que as Organizações do Terceiro Setor também podem, e devem, se utilizar do famoso Planejamento Estratégico.

A primeira etapa consiste no autoconhecimento da instituição, através do processo onde são identificadas sua missão e visão, e estabelecidos os valores que serão utilizados como pilares para a definição do “negócio” da entidade e o alcance dos seus objetivos.

A segunda etapa corresponde à análise dos fatores internos e externos que de alguma forma possam vir a interferir direta ou indiretamente na gestão da organização. Este levantamento tem o objetivo de identificar os pontos fortes (forças e oportunidades) para que sejam explorados e potencializados, e também os pontos fracos (fraquezas e ameaças) a fim que sejam minimizadas ou até mesmo eliminadas.

A etapa seguinte trata da definição das estratégias para alcançar as metas previstas tanto a longo quanto a curto prazo, estabelecendo-se as prioridades, sempre voltadas para o futuro da organização, mas sem perder o foco no presente. Nesta fase, as estratégias precisam estar em total consonância com etapas anteriores (missão, visão, negócio e ambiente organizacional interno e externo).

A etapa final corresponde à implementação do que foi previsto, e ao acompanhamento e controle de sua realização. Neste momento, ferramentas como o orçamento e plano de ação são bastante úteis, visto que contribuem no planejamento e definição das estratégias, bem como auxiliam no monitoramento da execução do que foi traçado, permitindo os devidos ajustes, quando necessários.

Como pode ser observado, o planejamento estratégico é um processo gerencial utilizado para a formulação de objetivos e estratégias, que envolverá todos os níveis da organização, desde a diretoria, passando pelos gerentes/coordenadores/chefes, até chegar aos colaboradores. Ou seja, necessita da participação e colaboração dos níveis estratégico, tático e operacional.

No entanto, vale ressaltar que, ao ser realizado pelas associações e fundações privadas sem fins lucrativos, o planejamento estratégico também terá como foco a gestão e a sustentabilidade organizacional. Porém, é muito importante manter a preocupação em não causar interferências na principal característica das Organizações do Terceiro Setor: o alcance dos fins sociais.

E agora, você acha que cabe a realização do Planejamento Estratégico na sua organização?

Fonte: Escola Aberta do Terceiro Setor/escrito pelo professor Nailton Cazumbá

nailton cazumba

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *